"Necessário é encontrar o infinitamente grande no infinitamente pequeno, para sentir a presença de Deus." Pitágoras

terça-feira, 26 de abril de 2011

Cogumelo...

...da minha infância.
Lembro-me que, quando pequena, adorava ver o jardim da vizinha só por causa da branca de neve, os sete anões e, é claro, um lindo cogumelo vermelho de bolinhas brancas, todos de gesso pintado, a espiar os visitantes que por ali passassem.
Também não podia faltar o sapo, que era de praxe.


Então, hoje, ao ver essa linda ideia numa revista de arte em feltro, decidi fazer meu próprio cogumelo, não para enfeitar o jardim da casa, mas para me apoiar com o material de costura, como tesoura, agulhas e alfinetes, pendurando-o bem em frente à minha Singer antiga.
Assim, poderei matar as saudades da infância, enquanto mando brasa nas costuras dos meus patchs.

3 comentários:

  1. Que lindo,adorei!Muito mimoso!
    Parabéns!
    Você poderia me passar o molde?
    Gostaria de tentar fazer e é claro te dou os créditos,beijinhos
    fabioladelfiume@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fabiola. Fiz o molde no olhômetro mesmo, apenas observando a foto da revista. Mas é claro que posso te passar, sim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir